Por Patricia Travassos

O mês de novembro parece ser  mais um capítulo da guerra comercial entre China e Estados Unidos. E o Brasil se vê no meio desse “fogo cruzado”. De um lado, pela primeira vez, o país vai receber investimentos pesados da chinesa AliExpress, que embora atue por aqui desde 2013, só este ano vai estender para cá todos os benefícios do Dia dos Solteiros (incluindo seus “Cupons Vermelhos” e os maiores descontos do ano).

Do outro lado, as plataformas brasileiras de comércio eletrônico se preparam mais uma vez para a Black Friday. Importada dos Estados Unidos, a data vem, ano após ano, superando o Natal em vendas online.

O chinês Ken Huang, que lidera a operação da AliExpress na América Latina, nega que seja uma provocação. Segundo ele, como o comércio online no Brasil ainda representa menos de 5% do total das transações, ele acredita que haja espaço para todo mundo. As principais plataformas de e-commerce brasileiras não acreditam que o Dia dos Solteiros possa ofuscar a Black Friday, mas por via das dúvidas, muitas já estenderam as promoções para o mês de novembro inteiro.

Para Fábio Carnero, fundador da Promobit, uma rede social voltada para o consumo, a combinação entre preço e tempo de entrega será fundamental para a decisão do consumidor final. “Os chineses oferecem preço bom, mas a logística em geral é demorada”. Outro fator crucial é a comparação em relação à qualidade dos produtos.

Ken Huang admite que o produto chinês por muito tempo foi visto pelos brasileiros com desconfiança. Mas segundo ele, nos últimos anos, essa percepção mudou. O Grupo Alibaba trabalha com tecnologias de governança baseadas em inteligência artificial capazes de identificar falsificações e retirar 96% delas da plataforma em até 24horas.

Veja a entrevista que o executivo deu à jornalista Patricia Travassos sobre o Dia dos Solteiros.

Entenda as duas tradições comerciais:

Segundo a tradição chinesa, o dia 11/11 foi criado por estudantes universitários no início dos anos 90 em oposição ao dia dos namorados. Nesse dia, as pessoas são motivadas a comprar presentes para “mimar” a si mesmas. Em 2009, o Grupo Alibaba abraçou a data e, além de promover uma grande festa com direito a shows e desfiles, convenceu seus fornecedores a oferecer por 24 horas os preços mais baixos do ano inteiro.

A Black Friday é a sexta-feira após o feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos, quando todo o comércio oferece descontos especiais por 24 horas para inaugurar a temporada de compras natalinas. Recentemente, o período de oportunidades de compras já começa na quinta e segue até a segunda-feira, intitulada de Cyber Monday.

Como as principais plataformas online estão se preparando?

Mercado Livre

Os descontos devem “pipocar” na plataforma ao longo de todo o mês de novembro, mas o ápice será oferecido mesmo no dia 29/11, quando os preços podem chegar a baixar 80%, de acordo com as negociações da plataforma com os fornecedores.

Para garantir qualidade na entrega dos produtos, o MeLi contratou 800 funcionários  temporários para trabalhar nos Centros de Distribuição em novembro (com previsão de reter 40% do pessoal depois da Black Friday).

B2W

Além de presença garantida na Black Friday, a plataforma da Americanas.com vai aderir ao Dia dos Solteiros e comercializar diretamente da China, via cross border, mais de 8 milhões de itens. O produtos estarão com descontos e frete grátis no site da plataforma.

Magazine Luiza

O MagaLu promete descontos de até 70% durante todo o mês de novembro e deve aderir ao Dia dos Solteiros com uma ação especial a ser divulgada no dia 11/11.

Via Varejo

1 grande promoção por dia até a Black Friday

Aumentou em 60% investimento em propaganda

Ampliou estoque para agilizar entregas

Melhorias nas plataformas digitais para evitar falhas

AliExpress

Distribuição de 300 milhões de dólares em Cupons Vermelhos, em alusão à tradição dos Envelopes Vermelhos que os chineses presenteiam amigos e parentes com uma quantia em dinheiro como símbolo de boa sorte.

Campanha com influenciadores digitais brasileiros para divulgação da campanha.

Garantia de encontrar no Dia dos Solteiros os menores preços no ano inteiro.

“Gato escaldado tem medo de água fria”

Quando o assunto é Black Friday, o brasileiro desconfia das promoções que parecem imperdíveis. E é assim mesmo que o consumidor deve agir: desconfiar de ofertas exorbitantes pode ser muito saudável para o bolso e evitar até mesmo fraudes, explica Fabio Carnero, fundador da Promobit, uma rede social voltada ao consumo que se propõe a conferir os descontos que estão sendo anunciados e a indicar cupons válidos. “Nas primeiras edições da Black Friday, muitos comerciantes subiam os preços antes da data para oferecer descontos supostamente fantásticos. Mas, o consumidor percebeu isso e aprendeu a se defender das ciladas se conectando para trocar informações confiáveis.

Veja as dicas para aproveitar as ofertas da Black November:

Fonte: Promobit

  • Faça uma lista de compras
  • Levante o histórico de preços
  • Defina o preço máximo que deseja pagar
  • Cuidado com ofertas exorbitantes
  • Cuidado com páginas de phishing – camufladas de sites seguros
  • Confira se o site de compras possui:  https / cadeado de compra segura / ou alguma discrepância de layout
  • Compre usando boleto: assim você ganha tempo para pagar e pode refletir melhor sobre a compra.
  • Para compras em sites internacionais, observe se o valor do produto ultrapassa 50 dólares. Nesse caso, será cobrada uma taxa extra pelos Correios quando o produto chegar ao Brasil. Avaliar se vale à pena.

Curiosidade: Expectativa versus Realidade

Na Black Friday, as principais plataformas de e-commerce têm a expectativa de “estourar” em vendas de itens eletrônicos e celulares. Mas no ano passado, para a surpresa geral da nação, os produtos mais vendidos (via Promobit), na realidade foram: papel higiênico e kits de cuecas!!!!! Parece que tem gente fazendo estoque para o ano inteiro!

TAG

Prosa Press

VEJA TAMBÉM