Por Patricia Travassos

As fraudes evoluem junto com a inovação. E não é preciso ser o Sergio Moro para virar alvo de invasores digitais que ameaçam nossa privacidade e, muitas vezes, nosso patrimônio, principalmente com o crescimento desenfreado do e-commerce, onde a gente compartilha nossos dados pessoais.

Será que o e-commerce nos deixou mais vulneráveis?

Quais são as ameaças mais comuns?

Tem uma frase divertida que diz assim: a internet reúne dois tipos de pessoas: as que têm medo (e se paralisam) e as que não fazem ideia do risco que correm (e saem aceitando qualquer termo de uso mesmo sem ler).

A boa notícia é que os fraudadores são mais humanos do que tecnológicos. Mas eles são espertinhos e, sim, estão de olho em algumas fragilidades que nos deixam desprotegidos mesmo.

Fragilidades digitais do brasileiro:

  • Desatualização de softwares e de aparelhos (com que frequência você atualiza seu computador pessoal? Quanto mais antigas, as versões vão ficando cada vez menos protegidas. Simplesmente porque o desenvolvedor vai focar toda sua atenção aos programas e equipamentos mais novos.);
  • Super exposição de informações pessoais na rede;
  • Falta de atenção para termos de uso (muitos apps pedem acesso à nossa câmera, microfone e até nossa geolocalização).

E essas são todas informações preciosas sobre as quais perdemos o controle. Conclusão: algumas vezes sofremos as consequências da chamada “Engenharia Social” – termo que define as manobras que são criadas para enganar pessoas na internet.

Quais são as fraudes mais comuns?

  • Clonagem de cartão de crédito;
  • “Malwares”(softwares maliciosos) – que enviam links e arquivos (em geral, terminados em .exe). Normalmente, eles chegam em forma de e-mails são personalizados, abordando as vítimas pelo nome e convidando para o famos “clique aqui”;
  • Adwares (anúncios enganosos) – muito usam até logomarcas conhecidas para forjar credibilidade, mandam comprovantes, boletos…tudo falso);
  • Aplicativos ou sites falsos (eles podem ser falsos por 2 motivos: ou porque não entregam o que prometem ou porque são iscas de cobrança).

E como se precaver de tudo isso?

Parar de usar a internet? Nem pensar! Então, confira as dicas do André Munhoz, Country Manager da Avast, que é uma empresa anti-vírus sediada na República Tcheca.

Dicas anti-fraude na internet:

  • Só comprar em sites “https” (o “s” final significa segurança e o “http” significa um protocolo de comunicação para sistemas de informação);
  • Manter softwares atualizados;
  • Não usar softwares piratas (ainda muito comuns no Brasil);
  • Desconfiar de contatos que solicitam senhas, tokens… (são informações que podem ser a chave para invadir até mesmo seu Whatsapp – que é o golpe da moda agora).

O especialista anti-fraude Felipe Held, da Konduto, diz que as plataformas de e-commerce são as que mais sofrem ameaças porque é onde o dinheiro circula. Mas é preciso reconhecer que elas tem se estruturado cada vez mais para evitar essas ameaças criminosas.

O Mercado Livre, por exemplo, tem uma estrutura de 500 colaboradores na América Latina focados exclusivamente em análise de risco. Mais de 200 estão aqui no Brasil. Isso para falar de um departamento específico anti-fraude, mas diversas áreas colaboram intensamente com o assunto, incluindo Atendimento ao Cliente, Ouvidoria, o Departamento Jurídico e até mesmo as equipes de Marketing, por exemplo, com inputs obtidos em redes sociais.

E com as ferramentas que eles têm, a própria empresa orienta as investigações policiais para que esses crimes não fiquem impunes.

Assista ao comentário de Patricia Travassos no Globonews Em Ponto:

Sobre a Prosa Press

Você quer saber como a inovação e as novas tecnologias estão influenciando o comportamento das pessoas e a forma como vivemos? Então você está no lugar certo! 

Estamos em permanente contato com Empresas Tradicionais, Startups, Empreendedores, Pesquisadores, Aceleradoras, Incubadoras, Assessorias de Comunicação, etc. Além disso, participamos dos principais Festivais de Inovação e Tecnologia para conhecer as principais novidades e entender como tudo isso vem mudando a vida das pessoas.   

Você acha que podemos contar a sua história ou quer saber mais? Entre em contato conosco: [email protected] 

Leia também

O futuro com a Internet das Coisas

Cidades inteligentes: tudo o que você sempre quis saber

Como o 5G vai mudar a sua vida

Fomos ali dar uma voltinha no futuro

Soluções inovadoras para melhorar a mobilidade urbana

Vídeo é tendência!

Prosa Press

VEJA TAMBÉM