Por Patricia Travassos

Que tal ganhar dinheiro enquanto você se exercita? Ou ainda contribuir para uma causa importante para você enquanto perde peso?

A competição sempre fez parte do espírito esportivo. Mas com a tecnologia, a chamada gamificação (técnica de engajamento típica dos jogos eletrônicos) nunca foi tão usada para tirar as pessoas do sedentarismo.

Aumentar a motivação das pessoas tem sido o maior desafio das academias de ginástica ou das empresas ligadas ao bem estar. A boa notícia é que muitas marcas querem se aproximar das pessoas que cuidam da própria forma física (obviamente porque a boa forma gera boa saúde e esse ciclo é próspero) e têm promovido soluções bem atraentes e divertidas.

Conheça as tendências do mundo fitness:

  1. Liberdade para usuário: antigamente, quem aderia ao plano de uma academia podia frequentar as dependências de uma unidade ou, no máximo, das unidades da rede. Hoje, plataformas oferecem ao usuário mobilidade e independência, podendo escolher entre várias bandeiras de academias uma diversidade muito maior de atividades. Ou seja, dependendo da sua geolocalização, as pessoas podem escolher frequentar o estúdio ou a academia credenciada mais próxima. Esta mobilidade tem sido possível até mesmo entre diferentes estados ou países.

Segundo a diretora de marketing da Gympass, Paloma Ishii, esta possibilidade tem realmente motivado as pessoas a se exercitarem. Uma pesquisa realizada com 8 mil usuários do aplicativo descobriu que 80% não praticavam nenhum exercício antes de aderirem à plataforma. E 60% deles hoje conseguem praticar alguma atividade regularmente – pelo menos 3 vezes por semana.

  • Economia colaborativa: começam a ganhar popularidade aplicativos como o Strava que conectam comunidades de amantes de corrida ou pedalada ao ar livre dispostos a compartilhar dicas e, por exemplo, os percursos mais interessantes que descobriram pelo mundo. Assim, quando alguém vai viajar para qualquer lugar desconhecido pode acessar as indicações e conhecer os percursos mais legais para se exercitar.
  • Realidade aumentada / experiência imersiva: com o uso de óculos 3D ou por meio de telões conectados à esteiras ou bikes ergométricas já é possível, por exemplo, ter a sensação de percorrer o Tour de France, com direito às subidas, descidas e curvas que o percurso mandar. Com um computador de bordo powered by Google Maps, é possível programar treinos dando a volta ao mundo sem sair do lugar.
  • Conectividade: mesmo que você tenha uma esteira ou bike ergométrica em casa, já é possível conectar o equipamento e “entrar” em salas de spinning ao vivo. Assim, além da motivação do instrutor (que acompanha o desempenho online), o usuário pode formar times e competir em rede com os colegas da sala.
  • Alinhamento com propósitos: Quando fazer uma atividade física gera frutos, além da saúde e boa forma física, a motivação aumenta. É o que apostam os seguintes exemplos:

Charity Miles – já doou 2,5 milhões de dólares para instituições de caridade no mundo inteiro a partir da contagem de  passos, pedaladas ou “moves” dos usuários.

Como tudo isto pode ser monitorado? As opções de celulares ou wearables (relógios inteligentes ou faixas de monitoramento com GPS) crescem todos os dias! Algumas marcas ou modelos agregam ainda o monitoramento cardíaco e são capazes de mostrar gráficos de desempenho e de resposta do corpo em relação aos estímulos que os exercícios exigem do corpo.

Outro exemplo curioso de aplicativo que transforma exercício em dinheiro é o StepBet. O usuário entra numa aposta que em geral dura 6 semanas. Todos os dias tem desafio novo. Para entrar no jogo é preciso apostar cerca de 40 dólares. O desafio determina os número de passos que o usuário deve dar por dia. Quem descumprir a meta, perde o dinheiro investido. Quem cumprir, divide o valor arrecadado pelo total de participantes. A brincadeira envolve centenas de pessoas…mas o único adversário de cada um é ele mesmo! Que tal?

Assista ao comentário de Patricia Travassos, no Globonews Em Ponto:

Leia também:

Soluções inovadoras para melhorar a mobilidade urbana

As inovações o futuro da mobilidade

A explosão dos serviços de delivery

A profissão do presente

Fomos ali dar uma voltinha no futuro

Vídeo é tendência!

TAG

Prosa Press

VEJA TAMBÉM