5 dicas para fazer integração de funcionários valorizando a produtividade

Viver nas nuvens
27 de agosto de 2018
Envelhecer: Os desafios da inovação na longevidade
30 de agosto de 2018

5 dicas para fazer integração de funcionários valorizando a produtividade

Confira agora 5 dicas para que a integração gere mais produtividade.

 

 

A integração de funcionários pode parecer um processo simples, mas não se engane! São as boas práticas de recepção que vão simplificar esse processo.

E acredite nisto: uma integração ineficaz pode gerar desde uma desmotivação até uma saída precoce de um ou mais colaboradores!

É possível não só minimizar bastante esse risco, mas também aumentar a produtividade a partir de uma integração bem-sucedida.

Confira agora 5 dicas para que a integração gere mais produtividade.

1. Promova treinamentos e ações de integração

Essa é, provavelmente, a dica mais importante de todas. Transforme todas as suas integrações em treinamentos e garanta mais confiabilidade e segurança a essa fase.

Você sabia que o período estimado para uma integração inicial gira em torno de 3 meses? E ainda que a produtividade máxima de um colaborador pode ser alcançada em pelo menos 1 ano?

Esses períodos dependem logicamente da complexidade do cargo. Mas, de qualquer forma, é possível adequar a integração para gerar produtividade.

Você pode simplesmente aceitar esses períodos, negligenciar e perder tempo e dinheiro permitindo um espaço ainda maior de integração ou transformar essa fase em uma espécie de alavancagem produtiva.

O treinamento e as ações de integração vão cooperar para que esse período seja aproveitado da melhor forma possível ou até mesmo para que ele seja reduzido.

A fase de recrutamento e seleção custa, em média, 20% do salário anual de um colaborador, ou seja, a rotatividade inevitavelmente gera custos extras à organização.

Por isso, tornar o período de integração mais eficiente e eficaz reduz custos e aumenta receitas, pois gera mais produtividade. Veja agora um breve resumo de alguns dos principais pontos de um treinamento de integração.

1.1 Estruturação

Identifique as necessidades diárias da empresa. Separe os profissionais adequados para conduzir o treinamento. Uma pessoa atenciosa e que desempenhe bem as funções de líder e transmissor de conhecimentos.

Determine os principais pontos a serem abordados tanto em competências como missão, visão e valores da empresa. Se possível, pesquise sobre as integrações anteriores e identifique erros e acertos.

Elabore um plano de ação para cada setor da empresa com um roteiro contendo todas as atividades necessárias à função do novo colaborador.

Documente as integrações para próximos treinamentos. Gere conteúdo, preferencialmente online, para uma experiência mais flexível e amigável.

1.2 Ação

Após concluir toda a estruturação e planejamento do treinamento, você deve realizar, principalmente, as seguintes ações:

  • apresentação dos colegas de trabalho, estrutura, organograma, fluxograma, missão, visão e valores e o que for considerado importante relacionado a isso;
  • apresentação da história e filosofia da empresa;
  • explicação dos cargos e das funções, enfatizando a hierarquia e a conduta a serem adotadas na empresa;
  • detalhamento dos benefícios e direitos;
  • criação de um canal de comunicação direta entre gestores e colaboradores e de oportunidade para sugestões e novos projetos;
  • teoria sobre o cargo e funções;
  • prática sobre o cargo e funções.

2. Crie uma comissão de boas-vindas

Mais do que a criação de uma equipe, essa ação deve se transformar em uma cultura de boas-vindas. A receptividade deve vir acompanhada de gentileza e positividade.

Evite que os veteranos levantem reclamações ou insatisfações durante esse momento. É preciso conscientizá-los da importância de uma boa aceitação.

Lembre-se que essa é também uma excelente oportunidade de valorizar os seus antigos funcionários e mostrar que eles são importantes para a empresa. Tornar essa ação frequente fará com que os veteranos sejam mais confiantes.

Esse ambiente de confiança e motivação será melhor absorvido pelo novo colaborador e ele se sentirá mais seguro e motivado para produzir imediatamente.

Se possível, promova um almoço de integração ou um cafezinho informal, preferencialmente em uma sexta-feira. Essa ação favorecerá a sociabilidade do novo colaborador com os demais colegas.

3. Acrescente bom humor à integração

Essa dica está diretamente relacionada à anterior. Inserir um pouco de bom humor na integração certamente diminuirá a sensação de tensão.

Abordar assuntos mais deliciados com um pequeno toque humorístico pode ser fundamental para criar um ambiente de trabalho mais saudável.

A dica é relacionar essa prática aos conteúdos considerados como “alertas” na organização. Práticas que não são toleradas e não são aceitas.

Pequenas coisas, como falar em voz alta ou fumar no ambiente de trabalho e outras que representem atividades ou comportamentos não aceitos, podem ser mencionadas de forma mais branda e agradável.

Você pode conscientizar divertindo seu novo colaborador. Outras práticas também podem ser utilizadas, como um tour agradável pela empresa ou uma saída divertida com os colegas. Isso contribui para um bom clima organizacional e reflete na produtividade.

4. Crie um onboarding fácil para integração de funcionários

Esse termo sintetiza basicamente um processo de recepção e integração de um funcionário de uma forma mais simplificada e direta.

É perfeitamente normal do ponto de vista psicológico se sentir inseguro em meio a um momento novo em nossas vidas. Pense que o colaborador entrará em contato com um novo ambiente social, uma nova linguagem e, consequentemente, novas perspectivas.

Mesmo um profissional qualificado e responsável pode enfrentar um momento de timidez em sua carreira. A principal função da integração é facilitar todo esse processo para diminuir incertezas e preocupações em relação às mudanças.

Forneça informações claras e materiais acessíveis, preferencialmente na forma digital. Melhore a experiência com a apresentação de vídeos institucionais.

Finalmente, esclareça todas as metas e responsabilidades a serem assumidas, permita a participação dos veteranos e insira o novo colaborador nos projetos em andamento.

5. Use o fit cultural da empresa

Além da fase de seleção, essa técnica pode também ser aplicada ao estágio de integração do novo funcionário à organização.

Essa dica está relacionada a um melhor alinhamento de conceito entre colaborador e organização. É nesse estágio que devem ser enfatizadas a política e a cultura interna de forma a apresentar a compreensão da imagem corporativa.

Fazer o novo colaborador entender esses conceitos facilita a adaptação ao ambiente de trabalho e o direciona melhor às metas corporativas. Perceba aqui o impacto na produtividade novamente.

Bem, chegamos ao final do nosso post. Esperamos ter colaborado para que seu trabalho de integração seja melhor realizado a partir de agora.

Se motivou a realizar sua integração de funcionários, mas enfrenta problemas em convencer seus superiores? Supere isso com criatividade e expertise aprendendo a vender sua ideia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.