Você sabe o que são micro-certificações? Em um mundo corporativo cada vez menos teórico e muito mais prático, competências e habilidades podem prevalecer sobre diplomas! E é sobre essa importante realidade que surge o conceito das pequenas certificações.

As transformações e inovações tecnológicas, o imediatismo e a competitividade, o cenário de incertezas e volatilidade: tudo isso contribui para a transformação do ensino corporativo. Nesse contexto, MBAs, mestrados profissionais e graduações inteiras são substituídas por pequenas capacitações.

Como funciona isso? De onde surgiu? Qual o resultado prático? É o que veremos agora em nosso artigo.

Por que as micro-certificações foram criadas?

As micro-certificações, ou badges, foram criadas para atestar domínio de habilidades específicas. Isso é particularmente útil para diferenciar pessoas por competência e não por diplomas. A educação universitária é considerada muito academicista e teórica, algo que acaba não sendo muito aproveitado pelas grandes corporações.

A principal intenção foi direcionar o ensino corporativo para temas estratégicos e de alta demanda, como empreendedorismo, finanças, liderança, gestão de negócios, estratégia e marketing. Dessa forma, os alunos são capacitados especificamente nessas competências e acumulam conhecimento ao longo do tempo.

Outra característica fundamental que levou à criação dessas certificações foi o tempo de realização mais reduzido, porém muito assertivo. Dessa forma, o aluno alcança uma competência e aplica na prática de forma gradativa e em muito menos tempo que numa graduação ou pós.

Como três visionários fizeram o conceito crescer no Brasil?

Em 2016 três visionários iniciaram reuniões, debates e discussões, além de visitas a escolas do Vale do Silício como Draper University e Singularity durante três meses. O resultado foi uma ideia de negócio revolucionária e inovadora.

A insatisfação com o aprendizado acadêmico muito teórico foi o principal fator em comum que fez Josef Rubin, Hendel Favarin e Sidnei Junior se unissem em um propósito: criar uma escola de negócios voltada para capacitações práticas e estratégicas.

Um ecossistema empreendedor foi a inspiração-chave para montar capacitações otimizadas para inteligência emocional e financeira, liderança, negociação, oratória, persuasão e produtividade.

Em agosto de 2016, eles criaram a Conquer, empresa que capacitou em dois anos cerca de 5000 alunos. A organização tem sua unidade de origem em Curitiba e uma segunda unidade em São Paulo com foco total em treinamento in company.

Como funcionam as micro-certificações?

As capacitações são feitas por módulos online que combinam duas habilidades diferentes. A cada semana é realizada uma aula com três horas de duração, perfazendo um total de seis a dez semanas.

Competências como inteligência financeira e produtividade são mescladas em uma metodologia voltada para solução e estudos em casos práticos. São incorporados conceitos de gamification em desafios e dinâmicas. Os melhores são recompensados com premiações especiais, como ingressos para shows ou passes para experiências.

Outros aspectos interessantes sobre essas certificações se referem à sua comprovação. Um documento contendo informações de identificação, instituição emissora, data e descrição de atividades, bem como links de requisitos e evidências comprobatórias de realização da capacitação, refletem a autenticidade naquela competência.

Que tal as micro-certificações? Gostou dessa novidade? Então siga nossas redes sociais e receba conteúdos como este em seus feeds. Estamos no Facebook, Linkedin e Twitter

TAG

Prosa Press

VEJA TAMBÉM