Ensino à distância viabiliza aprendizado constante

Cidades inteligentes trazem soluções para os centros urbanos
30 de novembro de 2018

Ensino à distância viabiliza aprendizado constante

Não dá mais para parar de aprender

 

Por Patricia Travassos

 

Todos os dias são lançadas novas plataformas de cursos online, atendendo às mais diversificadas áreas de especialização… Será que eles funcionam mesmo? Ou são uma moda tecnológica superficial e passageira?

 

Eu tinha o maior preconceito em relação a cursos online…e se você não cursa um há mais de 5 anos, abra o coração para o novo EAD…essa sigla (Ensino à distância) ficou até meio banalizada porque tem sido usada para tudo, inclusive aqueles cursos em vídeo que não passam de aulas tradicionais gravadas. Ainda existe muito disso por aí, mas não é sobre issos que estou falando aqui.

 

O meu foco são as plataformas conectadas, interativas, gamificadas, que oferecem vários formatos para garantir engajamento e melhor compreensão e retenção do aprendizado.

 

É possível encontrar desde cursos livres, de especialização ou mesmo cursos universitários reconhecidos pelo MEC…

Imagine aprender a dirigir filmes com Martin Scorcese ou a jogar tênis com a Serena Williams!!! Sim, hoje você pode!

EX/ foto:  MasterClass

 

Só precisa saber separar o joio do trigo e aprender a escolher o curso certo para o seu objetivo. Seguem algumas dicas:

 

  • Defina seu objetivo (certificado ou propósito? Formação ou atualização, reciclagem, busca por uma solução específica?)
  • Reputação da instituição de ensino (Hoje é possível se matricular em cursos oferecidos pelas Universidades mais respeitadas do Brasil e do mundo.
  • Experiência do professor (cuidado com os especialistas sem experiência prática nem acadêmica…é muito fácil dizer que é especialista hoje em dia)
  • Programa do curso (conteúdo, carga horária, dedicação esperada)
  • Reserve tempo (organize-se. Muita gente abandona o curso antes de terminar porque não se organizou pra isso. Nenhum aprendizado é instantâneo ou dispensa dedicação).

 

A vantagem é que você escolhe a hora ideal no seu dia, de acordo com a sua rotina e de quando você rende melhor. Sabe a que horas eu faço os meus cursos? De 5h às 7h da manhã. Eu funciono melhor nesse horário e estudo antes de acordar a minha filha para ir para a escola. O fato é que exatamente por ter uma filha pequena em casa, eu aderi aos cursos online e tive uma ótima experiência.

 

A seguir, destaco alguns pontos positivos que vivenciei na prática e confirmei com o David Blake, autor do livro The Expertise Economy, com quem eu conversei num evento da HSM no Brasil.

 

Pontos fortes do EAD:

  • Aluno como protagonista
  • Ampliação de contatos além das fronteiras geográficas (dependendo do curso que escolher, vão ter colegas espalhados no mundo todo, o que cria possibilidade de fazer networking)
  • Estudo colaborativo (também dependendo da plataforma, ela dá acesso às respostas dos seus colegas, permitindo que você amplie o olhar sobre o assunto de acordo com diferentes pontos de vista, sejam eles culturais ou de mercado. Ou seja: você não se restringe apenas ao que pensa o professor)
  • Personalização do aprendizado (as plataformas mais inteligentes vão oferecendo conteúdos complementares de acordo com as suas respostas, e além disso, elas permitem que você aprenda no seu ritmo)
  • Facilidade e democratização de acesso

 

Como diz a professora Luciana Allan, do Instituto Crescer, “as estradas digitais já estão pavimentadas”. Na minha opinião, esses cursos são os veículos do conhecimento. Você define pra onde quer ir e em que velocidade.

 

Será o fim das salas de aula?

Eu não acredito nisso e concordo com David Blake quando ele defende um modelo híbrido, que combina aulas presenciais e à distância. Seja como for o futuro, hoje o ensino à distância já viabiliza o conceito de lifelong learning (ou estudo por toda a vida).

 

É incrível que até hoje quando a gente pergunta sobre a formação de alguém (e aí me refiro a um quarentão como eu), ele acha normal dizer que fez a faculdade X ou Y há 20 anos e só? Como assim, desde que se formou não fez mais nenhum curso que mereça destaque? “- Não…depois disso eu só trabalhei”. Bom, então, seu chefe deve estar bem desanimado com o seu desempenho…principalmente nos dias de hoje.

 

Dizer isso, é o mesmo que ir ao médico e, quando ele perguntar sobre o seu preparo físico, você dizer que está ótimo porque correu uma maratona há 20 anos. Pense nisso e inicie agora a pesquisa por um curso bacana para aprender sempre!

 

Exemplos de plataformas de ensino para pesquisa:

 

 

Leia também “Minha sala do tamanho do planeta

 

Assista ao comentário de Patricia Travassos, no Globobonews Em Ponto.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.