Storytelling: o que é e para que serve?

Ensino a distância no Brasil: uma solução fundamental e em crescimento
17 de setembro de 2018
Como você imagina a comida do futuro?
10 de outubro de 2018

Como usar histórias na criação de conteúdo 

 

 

Desenvolver uma campanha de marketing e de comunicação corporativa que cative e fique na memória dos públicos é o sonho de qualquer empresa. Criar uma conexão emocional entre marca e consumidor só traz benefícios para ambas as partes. Atualmente, é possível contar com uma estratégia eficiente para isso: hoje vamos falar sobre o que é o stoytelling e o que ele pode fazer pelas marcas.

Trata-se de um conceito que vem sendo aplicado em estratégias de campanha, que consiste em atrelar uma história, que pode ser real ou fictícia, nas peças, criando uma narrativa.

Sabe aquelas marcas que fazem comerciais sobre alguma história emocionante na época de fim de ano? Ou os produtos que mostram na embalagem o que está por trás daquela produção? É essa a ideia, ampliada para diferentes formados e intenções. Vamos saber mais sobre o assunto? Então siga lendo!

 

Por que aplicar o storytelling nas campanhas?

O objetivo de incutir uma narrativa na campanha de marketing, em vez de somente exibir os produtos e marcas e propagar os conceitos envolvidos, é “pegar pela emoção”. Mas essa tarefa não é fácil, e precisa ser feita com estratégia, estudo de mercado, conhecimento do que é oferecido, enfim, muita pesquisa e dedicação.

 

Quais as melhores formas de usar o storytelling?

Produção de conteúdo

A primeira ideia que vem à cabeça quando falamos de storytelling é essa: o desenvolvimento de conteúdos que vão transmitir as mensagens (por meio da narrativa) aos consumidores. Pode ser tanto em texto (blogs, editoriais, matérias, posts) quanto em vídeo ou áudio.

O importante é desenvolver a história de forma a refletir os valores e conceitos da marca, para fixá-los bem na memória do público. O resultado será uma relação mais afetiva e próxima, já que os clientes se sentirão mais familiares com a marca.

 

Vendas

A decisão de compra tem alguns elementos subjetivos, e a aplicação de storytelling nas vendas atua justamente nas vontades inconscientes do consumidor. Isso não significa necessariamente contar a história do produto (embora isso, com uma boa estratégia, possa ser efetivo), mas aplicar o uso daquele item em uma narrativa, mostrando as potencialidades e vantagens de um modo real e efetivo.

As equipes treinadas em contar histórias na hora de vender tendem a ganhar maior simpatia dos clientes. Por isso, eis uma estratégia a ser considerada.

 

Consultoria

Por fim, a técnica também se aplica às consultorias, sejam elas da natureza que forem. Se o objetivo aqui é nortear o cliente a adotar determinado comportamento, nada melhor do que apresentar exemplos, por meio de histórias, sobre como isso pode ser efetivo e quais suas consequências.

Há uma tendência natural de identificação com narrativas, e não apenas fatos e dados. Por isso que o storytelling também é efetivo na adoção de determinados comportamentos e assimilação de atitudes positivas.

Entender um pouco mais sobre o que é storytelling é um grande passo para criar campanhas com apelo, carisma e aceitação. Isso reforça a sua imagem de marca, gerando uma maior identificação do público com a sua empresa.

E se você quer conhecer melhor essa e outras técnicas de marketing, publicidade e propaganda, que tal assinar a nossa newsletter? Assim, você fica por dentro de todas as nossas publicações sobre o tema!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.